There is no ads to display, Please add some

Posts Tagged ‘Corridas de Montanha’

‘Foi ótimo termos encontrado o Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha’

Casados há 13 anos, José Carlos Jorge e Consuelo Freiria Jorge são figuras conhecidas nas etapas do campeonato Fluminense. Este ano marcaram presença em todas elas. Moram no Rio de Janeiro, tem três filhos e trabalham com tecnologia da informação no Ministério da Saúde. José Carlos, 57 anos, sempre foi adepto da corrida. Começou jovem e no asfalto chegou a correr algumas maratonas.

“Acabei deixando a corrida de lado por conta da vida atribulada entre família, estudo e trabalho. Só retornei firme realmente há quatro anos, quando comecei a treinar com a assessoria CamelBak Outdoor Sports, incentivado por minha irmã, Cristiane Jorge, uma fera das corridas”, conta Jorge.

Consuelo, 52 anos, sempre fui mais avessa às corridas, mas acabou sendo convencida a correr pelo marido. Começou a treinar para corridas de rua no fim de 2015.

“Mas logo me apaixonei pelas corridas de montanha”, garante a corredora.

Com assessoria voltada para as corridas de montanha, Jorge e Consuelo focam os seus treinos na modalidade. Uma vez por semana sobem a Vista Chinesa, na zona sul do Rio. Um lugar muito procurado por corredores e ciclistas para treinos de subida.

“Aos sábados sempre há treino em alguma trilha nos parques do Rio. Parque Lage, Floresta da Tijuca e outros. O contato com as trilhas nas montanhas é desafiador, principalmente por conta das subidas mais íngremes, mas é muito compensador. Aos poucos foi nos cativando, proporcionando grandes momentos. Foi uma conquista para os dois”, conta Jorge.

Em Maromba

Este ano, os dois decidiram correr as etapas do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha. A proximidade de casa, o calendário definido e a credibilidade da competição pesaram na hora de decidir.

“Há algum tempo vínhamos procurando participar de corridas por perto, de maneira que não ficássemos muito tempo longe. Foi ótimo ter encontrado o Campeonato Fluminense. O calendário definido para o ano todo permitiu o nosso planejamento antecipado. Foi bom saber, também, que o trabalho já acontece há alguns anos”, diz o corredor.

Até aqui foram três etapas. Para Consuelo, cada uma delas teve o seu desafio e uma característica marcante. Para ela, é difícil apontar uma que se destaque mais.

“Difícil escolher. Uma tem sido melhor que a outra. Podemos destacar as travessias dos rios gelados em Maromba, o desafio do curto de 8K, que virou 12,5K no Parque Natural Municipal de Montanhas de Teresópolis e as belezas naturais da aventura de Araçatiba”, conta a corredora, que já planeja as próximas etapas.

O casal criou o hábito de treinar junto, mas Jorge lembra que um respeita o planejamento específico do outro. Nem sempre é lado a lado, mas ele reconhece que o esporte contribui para a relação do casal e traz novas amizades.

“Às vezes, um está fazendo um intervalado e o outro um longão.  Escolhemos distâncias diferentes nas provas, mas é

Maromba

recompensador nos encontrarmos na chegada, com a satisfação de termos conquistado mais outro desafio. Aumenta a nossa cumplicidade, nosso companheirismo, nossa satisfação e orgulho com a vitória do parceiro. O mais importante é que encaramos a corrida como uma forma de melhorarmos nossa qualidade de vida, cuidando da nossa saúde e bem-estar. Outro aspecto a considerar é o fato de a corrida nos proporcionar a oportunidade de adquirirmos novas amizades, o que sempre é bem-vindo”, festeja o corredor.

Jorge lembra que ao escolherem percursos diferentes o casal acaba sofrendo um pouco mais durante as provas. A preocupação e o cuidado com o outro acabam desconcentrando um e outro. Mas encara a situação com bom humor.

“Um dá força para o outro. Mas, como fazemos sempre percursos distintos, às vezes a preocupação com o desempenho do outro acaba desconcentrando… A cada dificuldade a mais que encontramos pela frente, mais aumenta a preocupação com o outro, que pode estar enfrentando obstáculos ainda piores. Aí, temos que rir, para não chorar”, brinca o corredor.

Ilha Grande

Jorge e Consuelo treinam e já planejam a ida para a etapa Lumiar, em 27 de maio. Não sem deixar de lembrar e curtir a aventura na Ilha Grande e o banho de mar na praia de Araçatiba.

“A prova foi maravilhosa, com paisagens deslumbrantes. Também desafiadora, com muitos trechos técnicos. A organização foi impecável. E o melhor de tudo foi o banho de mar na chegada… Tem sido muito bom poder participar das etapas. Deu para constatar que o trabalho é bem feito e bastante organizado, principalmente se considerarmos que são quatro campeonatos concomitantes (ufa!) Esperamos que a organização continue nos surpreendendo positivamente nas próximas etapas!”, diz o casal.

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 29/04/2018 at 07:23

Categories: DESTAQUES, OLHAR DE QUEM CORREU   Tags: , , , ,

Petterson Muniz: festa friburguense na Ilha Grande

Há alguns anos a Equipe Evoluir, de Nova Friburgo, participa do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha. Com bons resultados e consagrando campeões em suas respectivas categorias. Este ano os friburguense marcam presença em peso nas provas e nos pódios. O representante comercial Petterson Muniz, de 50 anos, correu uma prova do campeonato pela primeira vez em Sana, há quatro anos e… Confira!

“Iniciei nas corridas de montanha há quatro anos em Sana. Não tinha noção alguma do percurso nem o que encontraria pela frente. Fiz o percurso curto na categoria 45-49 anos. Para minha surpresa fiquei em quarto no geral e em primeiro na categoria.

Foi paixão à primeira vista. Sou amante da natureza e daí não parei mais. Fiz muitos amigos que viraram uma família. Em cada etapa nos encontrávamos para mais um fim de semana de aventura.

Estive pela terceira vez para uma etapa em Ilha Grande. Até então só havia feito o percurso curto. Desta vez correria o longo. Fiquei em quarto lugar no geral e em primeiro na categoria, assim como há quatro anos, na minha estreia.

A Ilha Grande é um lugar de natureza bela e com um percurso desafiador. Longas subidas e descidas de extrema dificuldade. Mas no fim vale à pena. Os organizadores fizeram bem a sua parte, nos entregando uma prova com ótima sinalização”.

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 26/04/2018 at 06:54

Categories: OLHAR DE QUEM CORREU   Tags: , , , ,

Etapa Ilha Grande: a palavra da grande campeã

“Já fiz outras provas na Ilha Grande e participei dessa etapa ano passado no percurso curto, sendo a campeã geral. Esse ano treinei para fazer o percurso longo e me surpreendi com a excelente organização e com o grau técnico do percurso.

Eu moro e treino na Ilha e saio muito feliz dessa prova. Com tudo!  A marcação do percurso muito bem feita! Trilhas com subidas e descidas que exigiram estratégias diferentes dos atletas, como uma boa prova de trail run deve ser. Meu resultado foi dentro do esperado, consegui a 1a  colocação geral na prova e espero fazer outras etapas esse ano.”

Tatiana Mariano Brito, 33 anos, professora, moradora da Ilha Grande, atleta Mundo Run

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 24/04/2018 at 14:30

Categories: OLHAR DE QUEM CORREU   Tags: , , , , ,

Corrida de Montanha com vista para o mar: atletas mediram forças em Ilha Grande no Campeonato Fluminense

Ilha Grande foi o paradisíaco cenário para a terceira etapa do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha. No domingo (22/04) espremido entre dois feriados no estado do Rio de Janeiro foi de festa para quem curte as ilhas. Atletas iniciantes e alguns mais experientes mediram forças na disputa por valiosos pontos no ranking da competição. Apesar do sol, a temperatura ajudou e os corredores puderam dar o seu melhor.

Numa etapa do campeonato que tem uma pequena corrida na praia e um alucinante cenário com vista para a baía da Ilha Grande, os corredores largaram para três percursos: o curto, de 6K; o médio, de 12K; e o longo, de 18K. Celso Marques, da equipe Acorpar, foi o primeiro atleta a cruzar a linha de chegada, completando o percurso curto em 33:55.  Entre as mulheres, Lucelia Gonçalves Silva, da Angra Runners, fechou os 6K em 41:33.

Cristiane Xavier aproveitou o feriadão no estado do Rio, saiu de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, para fazer sua primeira corrida na Ilha Grande. Começou a correr há cerca de seis meses e já faturou o primeiro lugar em sua faixa etária.

“Um percurso muito técnico e competitivo, com muitas subidas. Ilha Grande tem um clima ótimo e o dia estava lindo. E tratando-se daquele cenário, ficamos sem palavras. Foi minha terceira corrida no campeonato e meu terceiro pódio”, festeja Cristiane.

O campeonato segue com outras quatro etapas. A próxima será em 27 de maio, em Lumiar, distrito de Nova Friburgo, na Serra Verde Imperial. Depois Maricá (15/07), Petrópolis (19/08) e Paraty (30/09).

 

Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha – Etapa Ilha Grande

Resultados

Curto Feminino

1º – Lucelia Gonçalves Silva – 41:33

2º – Patrícia Almeida – 51:47

3º – Raquel Cardoso Xavier – 56:15

 

Curto Masculino

1º – Celso Marques – 33:55

2º – Fabiano Silva – 35:32

3º – Marcos Costa da Silva – 37:16

 

Médio Feminino

1º – Elaine Martins – 1:39:17

2º – Claudia Simões – 1:40:23

3º – Lucimar do Carmo – 1:50:36

 

Médio Masculino

1º – Lucas da Rocha -1:12:38

2º – Aroldo da Costa – 1:14:45

3º – Adalberto de Sousa – 1:18:00

 

Longo Feminino

1º – Tatiana Brito – 2:30:48

2º – Gabriela Dias – 2:57:23

3º – Karina Almeida – 3:05:56

 

Longo Masculino

1º – Vicente de Carvalho – 2:01:452

2º – Alexander Barros – 2:17:34

3º – Lauro Ferreira – 2:20:12

 

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - at 14:18

Categories: EVENTOS PASSADOS   Tags: , , , ,

Espraiado é o ponto de partida da Etapa Maricá do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha

Maromba, Teresópolis, Ilha Grande e Lumiar. Agora chegou a vez de Maricá receber o Campeonato Fluminense de Corrida de Montanha. Dia 15 de julho, o município entre a Região dos Lagos e a Região Metropolitana do Rio vai receber os atletas para provas de 6K, 11k e 22K. A quinta das sete etapas previstas para a competição acontece na localidade do Espraiado e é considerada por muitos atletas uma das mais duras do campeonato.

Atleta do percurso longo Leandro Corrêa mora em Maricá e está acostumado treinar pelos morros e estradas de terra de Espraiado.

“É uma etapa dura. Como subidas íngremes e pouca sombra. Apesar de estarmos em pleno inverno, o lugar costuma esquentar em dias de sol a pino. Os corredores do percurso longo vão sofrer um pouquinho, mas a vista lá do alto do morro compensa o esforço. É uma etapa que vale muito à pena”, garante Leandro.

Fábio Galvão, organizador do campeonato, ressalta o aspecto competitivo da prova e a disputa por pontos importantes no ranking, mas lembra que outra característica do trail run e das corridas de montanha é a cooperação e a diversão, buscando a harmonia com a natureza.

“Nas corridas de montanha é preciso ser ecologicamente correto, por isso damos na largada e na chegada todo o apoio de hidratação ao atleta, mas no percurso ele deve ser autossuficiente. Nas nossas provas não há pontos de hidratação no percurso”, avisa o organizador.

Espraiado é uma região de serra da cidade de Maricá. Uma boa opção para os atletas depois da prova é o banho na famosa cachoeira do Vale de São Francisco de Assis, a poucos minutos da arena da prova. O local é um dos cartões postais de Maricá.

As inscrições são limitadas e já podem ser feitas no site do evento, onde também há todas as informações sobre a prova, com regulamento, altimetria, premiação e cronograma.

Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha – 2018

Etapa Maricá

15 de julho – largada 8h

Entrega de kits dias 14 e 15

Inscrições e informações: www.corridasdemontanha.com.br

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 23/04/2018 at 14:13

Categories: EVENTOS PASSADOS   Tags: , , , , , ,

O desafio e o prazer de correr na Chapada Diamantina

Edvaldo Santos Ferreira, de 40 anos, mora em Ibicoara-BA. Com frequência pode ser visto correndo pelas trilhas da Chapada Diamantina, onde é conhecido como Kbeça. Oriundo das corridas de rua, ele corre em trilhas e montanhas há cinco anos. Confira!

“Eu já corria em rua e fui passar uns dias em Igatu para conhecer a cidade. Conheci o Luis Paulo do Hostel Igatu, que é um fomentador de esportes de montanha. Depois de algum tempo ele me convidou para participar de uma prova que ia ter na cidade. Até então não havia provas de trilhas na Chapada, só corridas de rua. Fiquei com receio de participar, mas aceitei o desafio. Foi emocionante ver corredores de outros estados aqui. Tudo pra gente era novidade. O trail, as equipes e até os tênis. Chegamos a correr com botas de trekking… A organização ‘Corridas de Montanha’ nos deu a oportunidade de conhecer o esporte e deixou um legado na região. Muitos começaram a correr em montanha e hoje temos atletas em todas as cidades. E os da rua estão migrando para as montanhas.

Aqui na Chapada o terreno muda muito durante uma prova, especialmente se for uma prova longa. É importante acertar na escolha do tênis. No percurso há pedras, single track, trilha de terra, leito de rio. Até para mim ainda é um desafio. A vantagem é que há muito rio de água potável, então a hidratação não é um problema.

O cenário da prova chega a ser surreal em algumas partes. A pernada da Manga do Céu, as ruínas dos antigos garimpeiros e as estradas de pedras feitas são perfeitas para um trail raiz. O clima em setembro é seco, mas tem água em todos os riachos.

A prova é dura nas três distâncias, mas quem se arriscar nos 43K vai ter uma recompensa do tamanho do esforço. Para mim, sempre é uma superação completar este percurso numa total conexão com a natureza. E correr em casa é emocionante. Ver as crianças e os amigos gritando, te apoiando, te dando água… Choro toda vez que cruzo a linha de chegada.

Vale muito à pena vir correr aqui, mas é bom treinar em terrenos diferentes, escolher o equipamento certo para sofrer menos e conseguir curtir o cenário e conhecer os caras mais loucos da montanha.”

   

   

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 16/04/2018 at 10:45

Categories: OLHAR DE QUEM CORREU   Tags: , , , , ,

Maratona é destaque na Etapa Chapada Diamantina

Estão abertas as inscrições para a etapa Chapada Diamantina do Circuito Norte-Nordeste de Corridas de Montanha. A prova, em 8 de setembro, terá disputas em três distâncias: o percurso curto, de 6K; o médio, de 13K; e o longo, que terá 43K, praticamente a distância de uma maratona. Será a segunda e última etapa do circuito – a outra é Lençóis Maranhenses, em junho.

“A Chapada Diamantina tem um cenário fantástico e proporciona uma corrida sem igual. A caatinga e a história de extração de pedras preciosas que permeiam a região fazem o corredor viajar no tempo durante a prova. Manter a concentração em uma prova assim é um desafio a mais. E quem se inscrever no percurso longo certamente vai encarar uma das provas mais peculiares do Brasil”, diz Fábio Galvão Borges, organizador do evento, lembrando que a principal característica da prova é o tipo de terreno. Seco, com muitas pedras e alguns riachos para atravessar. O clima quente do nordeste também pode ser uma dificuldade a mais.

É bom lembrar que nas provas do Circuito Norte-Nordeste de Corridas de Montanha, o corredor deve ser autossustentável. Não há postos de hidratação ao longo dos percursos. Especialmente os corredores do percurso longo devem traçar uma estratégia segura e levar seus próprios reservatórios de água e/ou isotônico. Na arena de largada e chegada há farta oferta de água, isotônico e frutas.

O Circuito Norte-Nordeste tem um aspecto competitivo, com disputa de pontos importantes para o ranking. Mas a principal característica do trail run e das corridas de montanha é a cooperação e a diversão, buscando a harmonia com a natureza.

Circuito Norte-Nordeste de Corridas de Montanha – 2018

Etapa Chapada Diamantina

8 de setembro – largada 8h

Entrega de kits dias 7 e 8

Inscrições e informações: www.corridasdemontanha.com.br

www.facebook.com/corridasdemontanha

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 13/04/2018 at 13:49

Categories: DESTAQUES, EVENTOS, NOTICIAS   Tags: , , , ,

Copa Paulista de Corridas de Montanha com o charme de Campos do Jordão

A sempre bela e charmosa Campos do Jordão está pronta para receber os atletas, seus amigos e familiares para mais uma etapa da Copa Paulista de Corridas de Montanha. A prova, em 10 de junho, terá as distâncias de 9, 16 e 24K e marca um momento decisivo na disputa pelo título de 2018.

“Campos do Jordão é a quarta de sete etapas. Quem ainda não correu ainda pode se animar e somar pontos no ranking. É a última chance para aquele corredor que gosta de se desafiar entrar na briga por um lugar de destaque no ranking. Sem contar que é uma das melhores provas para conciliar a corrida de montanha com um turismo de primeira”, avisa Fábio Galvão.

Campos do Jordão dispensa apresentações. É uma das cidades paulistas mais visitadas por turistas ao longo do ano e tem uma vasta rede hoteleira e uma gastronomia capaz de atender a todos os gostos. Atenção especial à temperatura na época da prova. A 10 dias da entrada do inverno vale ir preparado para aquele frio gostoso.

As inscrições são limitadas e já podem ser feitas no site do evento, onde também há todas as informações sobre a prova, com regulamento, altimetria, premiação e cronograma.

Copa Paulista de Corridas de Montanha – 2018

Etapa Campos do Jordão – SP

10 de junho – largada 8h

Entrega de kits dias 9 e 10

Inscrições e informações: www.corridasdemontanha.com.br

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 09/04/2018 at 05:35

Categories: DESTAQUES, EVENTOS, NOTICIAS   Tags: , , , , ,

Lumiar recebe etapa do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha

O distrito de Lumiar, em Nova Friburgo – cidade da Serra Verde Imperial – é a próxima parada para os competidores do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha. Em 27 de maio, os atletas vão desbravar as montanhas exuberantes da região em provas de 6, 12 e 21K.

“Lumiar é a terceira de sete etapas. Quem ainda não correu pode se animar e somar pontos no ranking. É a última chance para aquele corredor que gosta de se desafiar entrar na briga por um lugar de destaque no ranking”, avisa Fábio Galvão, organizador do evento.

O formato de campeonato tem atraído corredores avulsos e de muitas equipes para as Corridas de Montanha. Com a opção de três distâncias, as provas são uma ótima oportunidade para corredores que estão iniciando na modalidade, como também para os mais experientes, tornando o evento um ótimo programa para a família e para as equipes.

As provas do Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha são uma combinação perfeita para um fim de semana na serra. Competição e turismo em cenários belíssimos. Lumiar e seu distrito vizinho, São Pedro da Serra, têm variadas opções de passeio e um circuito gastronômico capaz de atrair qualquer corredor de montanha, amigos e familiares.

 

Campeonato Fluminense de Corridas de Montanha – 2018

Etapa Lumiar – Nova Friburgo

27 de maio – largada 8h

Entrega de kits dias 26 e 27

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 07/04/2018 at 06:46

Categories: DESTAQUES, EVENTOS, NOTICIAS   Tags: , , , , ,

“Correr na Chapada dos Veadeiros é simplesmente fenomenal”

Mateus Pimenta, de 38 anos, o popular Peixinho, é de Caraguá, interior paulista. Mora e trabalha em Brasília-DF. Conheceu as trilhas do cerrado e tornou-se um amante do lugar. Hoje ele faz parte do grupo de Corredores de Trilhas do Distrito Federal. Veja o que ele fala sobre a Chapada dos Veadeiros.

“Como caiçara nato, sempre tentei treinar fora do asfalto. Em 2016 conheci as corridas de montanha e desde então sou fascinado por essa aventura que é treinar em plena natureza. Já vou logo dizendo: se você ainda não correu, se aventure logo, por que a sensação de paz interior, a natureza e Deus se fundem entre as diversas paisagens que encantam nossos olhos e nossa alma.

Após os primeiros treinos de trilhas na região do Cerrado, principalmente nas trilhas Monjolo, Parque Floresta Nacional, Parque Agua Mineral, Tonéis e Poço Azul, comecei a me inscrever nas corridas de trilhas e de montanhas, fiz 21K na Chapada dos Veadeiros, 21K em Pirenópolis e muitas outras provas. Algumas ultras, inclusive. Todos os lugares que corri são inenarráveis em relação à beleza e ao contato com a natureza.

A corrida na Chapada dos Veadeiros foi minha primeira meia maratona em trilhas. Simplesmente fenomenal. O lugar escolhido é de uma energia e um astral fora de série. Há muitos lugares lindos na região pra visitar, como o Parque Nacional, o Vale da Lua, as águas termais e dezenas de cachoeiras. É uma região fantástica pra se viajar com a família. O povo nativo é muito acolhedor e a variedades na culinária e nas feiras é de encher os olhos.

Se você for um amante das corridas, gosta de correr em lugares lindos e visitar lugares diferentes, com certeza a corrida na Chapada dos Veadeiros será uma ótima experiência”.

Copa Centro-Oeste de Corridas de Montanha

Etapa Chapada dos Veadeiros

20 de maio de 2018

Informações aqui

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 26/03/2018 at 08:36

Categories: OLHAR DE QUEM CORREU   Tags: , , , , ,

« Página anteriorPróxima página »