There is no ads to display, Please add some

Posts Tagged ‘mairiporã’

Léo Kenichi e a experiência nas montanhas de Mairiporã

“Nunca falei sobre os kits de corrida. É algo com o que eu não ligo, mas o que me chamou mais atenção, de verdade, foi ter vindo um calendário no kit. E o bom dele é que tem marcado os dias das etapas, os feriados e cada mês tem foto de algum corredor de cada etapa. Quem sabe um dia não sai uma foto minha no calendário hein?! Parabéns à organização em incluir no kit um item útil em nosso dia-a-dia.

Fui nessa corrida sem pretensão de pódio e tempo. Começar a temporada em janeiro é complicado. Ainda estou em preparação de base e fui mesmo pra cumprir a tabela das etapas. É meu desejo fazer todas as etapas. Não quis largar na frente pra não ir na pilha dos que foram pra brigar pelo pódio. Fui mesmo pra fazer um treino específico para as outras etapas do ano.

Aqui havia aproximadamente 4K prova. Já fiz alguns treinos e provas azedos, mas um trecho que tinha que subir na diagonal, nunca. Subi caminhando mesmo, o pé ficava direto virado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estava muito feliz em saber que estava no topo da montanha. Cerca de  4,5-5K. Essa foto também representa um pouco das corridas de montanha… a neblina no topo.

 

 

 

 

 

Aqui eu já estava descendo as montanhas. Acumulando mais de 5K. Que que paisagem linda!  Parabéns aos fotógrafos pelos clicks durante o percurso. Ficaram em pontos estratégicos.

 

 

 

Aqui eu já estava nos últimos 3K de prova. Mais de 2K no asfalto e descida. Deu pra desenvolver bem a velocidade. Pace de 4:10, 4:06 e fechando 4:22 os três últimos quilômetros. O último era ter saído abaixo de 4, mas uma caimbra no fim me fez voltar trotando. Os últimos trechos foi na emoção de saber que dava pra correr. Consequentemente ganhei algumas posições.

 

 

 

 

 

 

 

A estreia foi boa. Nono lugar geral e 1º na categoria no percurso médio. Fiquei feliz não só pelo resultado, mas com a experiência que tive sobre as montanhas. É um estilo de prova que temos que usar a cabeça. Se não soubermos dosar a intensidade em determinados momentos, podemos comprometer o nosso rendimento no resto do percurso. Pra quem não conhece ou tem interesse, eu recomendo muito participar dessas provas. O legal delas é que tem pontuação de ranking. Sem contar que a imprevisibilidade na montanha é incrível. E a paisagem, melhor ainda. Coisas que só a montanha nos proporciona.” Léo Kenichi Veja mais: lkrunner.blogspot.com.br

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 05/02/2018 at 12:10

Categories: OLHAR DE QUEM CORREU   Tags: ,

Mairiporã em festa para abertura da Copa Paulista de Corridas de Montanha

Para o staff da Copa Paulista de Corridas de Montanha, incerteza e desconfiança jamais estiveram presentes no período de organização da etapa de Mairiporã, realizada no último domingo (28/01). O resultado foi uma prova digna de abrir um campeonato que promete ser eletrizante até o fim.

Todos os corredores largaram do Clube de Campo de Mairiporã juntos para os três percursos (curto, de 8K; médio, de 12K; e longo, de 19K). No caminho, obstáculos como pedras, trilhas no mato, estradas de terra e algumas subidas que levavam a algum lugar de onde se tinha uma vista deslumbrante. Neste clima, o primeiro corredor a cruzar a linha de chegada foi Renivaldo Santana, que correu os 8K em 43:26. A primeira corredora foi Maiara Gottardi, que cruzou em 1:11:10.

 

Empresária de Ribeirão Preto, Nilza Morais venceu o percurso médio em sua segunda experiência em Mairiporã. A corredora conta a sensação de vencer uma grande subida e chegar no topo da montanha.

“O clima estava uma delícia, fresquinho, terra úmida. Isso favoreceu a prova.  Até a dificuldade em subir a primeira montanha e do Pico do Olho D´água esquecemos quando nos deparamos com aquela vista linda. Não resisti e gritei muito no topo. Mas tudo o que sobe tem que descer. Juro que estava com medo de ver meus dedinhos do pé depois da prova. Foi demais. Estou mega feliz com o resultado. Não esperava vencer.

Que venha São Bento do Sapucaí. Esta eu não fiz por que estava grávida de seis meses. Mas fui acompanhar o maridão. Estou louca para socar o tênis por lá!”, avisa Nilza.

Estudante de Administração em Limeira-SP, Marina Barreto, de 25 anos, apaixonou-se pelas Corridas de Montanha em 2015. Correu algumas provas em 2016 e 2017. Este ano pretende fazer todas a

Nilza Morais

s etapas e lutar por uma boa posição no ranking. Começou bem, vencendo o percurso curto em sua faixa etária.

“A prova foi sensacional. Fiz essa etapa pela primeira vez e foi incrível. A superação dos meus limites fez com que cada quilômetro percorrido valesse á pena. Deixei o cansaço de lado, me dediquei e ganhei forças ao ver aquela paisagem que a subida nos proporcionou”, contou Marina.

Fábio Galvão Borges, organizador do evento, conta que a equipe manteve-se focada o tempo inteiro e sempre confiou que o evento seria um sucesso.

“Organizamos a prova com carinho e seriedade. Em alguns momentos tivemos que lidar com a incerteza e desconfiança de algumas pessoas, por conta da questão de saúde pública. Mas não relaxamos. Nossa equipe se dedicou e com o apoio de sempre em Mairiporã, entregamos um ótimo evento. A Copa Paulista terá mais seis etapas e quem quer brigar no ranking tem que ir somando pontos desde já”, disse Fábio Galvão Borges, organizador do evento.

A próxima etapa será em São Bento do Sapucaí, em 11 de março. Haverá etapas ainda  em Monteiro Lobato, Campos do Jordão, Atibaia, Pindamonhangaba e Santo André.

Para mais informações, resultados e calendário: www.corridasdemontanha.com.br

Fotos da prova: www.facebook.com/corridasdemontanha

Próxima etapa – 11/03 – São Bento do Sapucaí

Copa Paulista de Corridas de Montanha

Etapa Mairiporã – Resultados

Feminino – Curto

1º – Maiara Gottardi  – 1:11:10

2º – Andrea Cristina Italiano de Almeida – 1:12:00

3º – Mara Regina de Sousa –   1:14:25

Masculino – Curto

1º – Renivaldo Santana – 0:43:26

2º – Valmir de Moraes –  0:46:39

3º – Jose Gomes da Silva Filho – 0:50:22

Feminino – Médio

1º – Nilza Morais – 1:24:27

2º – Fernanda Rocha Bucater – 1:27:19

3º – Cleonice Gomes – 1:36:38

Masculino – Médio

1º – Edvando Aparecido Nogueira – 1:03:59

2º – Paulo Edson dos Santos – 1:11:14

3º – Renato Rafino da Silva – 1:16:26

Feminino – Longo

1º – Patricia Capelini – 2:15:42

2º – Patricia Aguiar – 2:15:54

3º – Analice Salvanini – 2:23:24

Masculino – Longo

1º – Ederson Nunes Silva – 1:51:32

2º – José Luiz Silva Gomes – 1:56:34

3º – Paulo Pinto de Araujo Neto – 1:57:23

Comments - What do you think?  Posted by Prudente - 29/01/2018 at 20:44

Categories: EVENTOS PASSADOS   Tags: ,